fbpx

Saiba tudo para a otimização de sites a partir dos critérios do Google para 2021

Quem trabalha com o desenvolvimento de sites e de E-commerce foi surpreendido em maio de 2020 com as novidades que o Google anunciou sobre os critérios para acompanhamento das métricas da web.

É a primeira vez que o Google se manifesta sobre as métricas de performance que usa como critério de posicionamento.

Neste artigo você vai entender o que é essa novidade e saber quais as ferramentas populares que possibilitam medir e relatar as principais web vitals de acordo com os critérios atuais do Google.

O Foco: A experiência do usuário

Se antes o foco era fazer com que os desenvolvedores de sites e E-commerce focassem na oferta de uma boa experiência aos usuários, ao invés de ficarem focando nas métricas alcançadas com facilidade pelas Black Hats, agora a empresa tentará o caminho completamente oposto iniciando em 2020 e visando consolidar a nova performance em 2021.

Diante das más interpretações, como por exemplo, as especulações de que o Google usa load time ou o resultado do PageSpeed Insights como critérios, levando os webmasters a erros, a empresa decidiu abrir sua estratégia para incentivar que o uso das métricas foquem realmente na experiência do usuário e que a medição seja feita a partir dos browsers de usuários reais, sem falsas especulações. 

Core Web Vitals

Ao longo dos anos o Google forneceu diversas ferramentas para possibilitar a análise do desempenho por parte dos desenvolvedores de sites e E-commerce, tanto que ser especialista no uso dessas ferramentas é um diferencial profissional importante nesse mercado.

A abertura dos critérios pelo Google visa unificar a orientação para os sinais de qualidade que são essenciais para proporcionar uma boa experiência ao usuário na web, o que consequentemente gera melhores resultados gerais.

Para a Google, os desenvolvedores de sites e E-commerce não precisam ser os gurus do desempenho para que identifiquem a qualidade da experiência que proporcionam aos usuários.

Então, o objetivo do Core Web Vitals é o de simplificar esse cenário para ajudar os desenvolvedores a focarem nas métricas que realmente importam.

Core Web Vitals é, portanto, um subconjunto de Web Vitals que se aplica a todos os sites da web, e devem ser acompanhados por todos os desenvolvedores de sites e E-commerce a partir das ferramentas do próprio Google.

Cada um dos vitais relevantes da web possui uma faceta da experiência do usuário, e podem ser mensurados no campo e refletida na experiência no mundo real a partir de um resultado crítico focado totalmente no usuário.

As métricas do Core Web Vitals

A estratégia do Google é evoluir as métricas que constituem o Core Web Vitals para 2021, contudo, para 2020 a empresa já se concentrou em três aspectos da experiência do usuário, quais sejam: carregamento, interatividade e estabilidade visual, por meio das seguintes métricas com os respectivos limites:

  • Largest Contentful Paint (LCP): Métrica do Carregamento – Para fornecer uma boa experiência ao usuário é importante que o LCP ocorra dentro de 2,5 segundos a partir do início do carregamento da página.
  • First Input Delay (FID): Métrica da Interatividade – Para fornecer uma boa experiência ao usuário, é necessário que as páginas tenham um FID de menos de 100 milissegundos.
  • Mudança de layout cumulativa (CLS): Métrica da estabilidade visual – Para fornecer uma boa experiência do usuário é necessário que as páginas mantenham um CLS inferior a 0,1.

Para garantir que as metas acima sejam atingidas para a maioria dos seus usuários recomenda-se o 75º percentil de carregamentos de página para a medição, segmentado em dispositivos móveis e desktop.

As ferramentas para avaliar a conformidade do Core Web Vitals devem levar em conta a passagem de uma página quando atendidas as metas recomendadas no 75º percentil para as três métricas mencionadas.

Ferramentas para medir e relatar as métricas do Core Web Vitals

Empenhada em trazer à tona as novas métricas e por acreditar que o Core Web Vitals é essencial para todas as experiências na web, o Google quer trazer essas métricas em todas as suas ferramentas populares. 

As que já suportam o Core Web Vitals são as seguintes:

 Ferramentas de campo

O Relatório de experiência do usuário do Chrome coleta os dados anônimos e reais de medição do usuário para cada Core Web Vital, os quais permitem que os desenvolvedores de sites façam uma avaliação do desempenho de forma rápida, sem precisar instrumentar manualmente as análises em suas próprias páginas, além de fornecer o PageSpeed ​​Insights e o relatório Core Web Vitals do Search Console.

Porém, o Relatório de experiência do usuário do Chrome não fornece a telemetria de visualização por página detalhada que é de grande relevância no diagnóstico e também para proporcionar o monitoramento e reação rápida às regressões.

Por isso, para obter um melhor resultado, é fundamental que os webmasters configurem o monitoramento de usuário real dos sites.

Medição por Java Script

Os principais vitais da web também podem ser medidos em JavaScript por meio do uso de APIs da web padrão.

É uma forma fácil de medir todos os vitais essenciais da web a partir da biblioteca JavaScript web-vitals, com um invólucro pequeno para produção em torno das APIs da web subjacentes que faz a medição de cada métrica de modo que corresponda com precisão à forma como são relatadas pelas ferramentas de campo do Google citadas acima.

Também é possível relatar sobre cada um dos Core Web Vitals sem escrever um código usando apenas a extensão Web Vitals do Chrome, que usará a biblioteca web-vitals para medir as métricas, exibindo-as enquanto os usuários navegam na web.

Essa extensão pode ser usada para medir o desempenho de sites próprios, de sites concorrentes e da web de forma geral.

Ferramentas de laboratório

Apesar dos vitais essenciais da web serem métricas de campo, eles também podem ser medidos ​​em laboratório.

Esta é uma das melhores formas para testar o desempenho dos recursos antes de serem lançados aos usuários, além de possibilitar a detecção de regressões de desempenho antes mesmo que elas aconteçam.

As principais ferramentas de laboratório são: Chrome DevTolls e Farol.

Como você pode ver, os critérios para acompanhamento das métricas abertos pelo Google em 2020 e a tendência para 2021 visam facilitar a otimização e o monitoramento do desempenho por parte dos desenvolvedores.

Acompanhe nossas publicações por aqui e fique por dentro de tudo o que é importante e o que acontece de novidades para a área de desenvolvimento e posicionamento de sites e E-commerce.

Veja também

Novaex Tecnologia Web | Desenvolvimento de sites
Orçamento

Preencha o formulário. Em breve um consultor entrará em contato com você

Fale com um consultor

Preencha o formulário. Em breve um consultor entrará em contato com você